Ver em outros idiomas
       

A Nippon Steel Corporation (TYO:5401) do Japão e a Sumitomo Metal Industries (TYO:5405) estão planejando uma fusão para criar a segunda maior siderúrgica do mundo em uma tentativa de evitar a competição acirrada das rivais asiáticas e compensar a redução na demanda das montadoras domésticas.

O negócio, que faria com que a siderúrgica número um do Japão, Nippon Steel, adquirisse a Sumitomo Metal, surge enquanto o setor enfrenta a alta no preço das matérias-primas, agravada pelas enchentes recentes na Austrália.

As siderúrgicas japonesas foram atingidas com as montadoras domésticas, como Toyota (TYO:7203) e Nissan (TYO:7201), fabricando menos carros no país e expandindo para os mercados emergentes, como a Índia, onde utilizam produtos de siderúrgicas locais.

Elas também encaram uma concorrência predatória da empresas sul coreana POSCO (NYSE:PKX) e da Baoshan Iron & Steel Co (SHA:600019), a maior siderúrgica chinesa, à medida que as montadoras japonesas saem em busca de preços mais baixos para compensar um yen desfavoravelmente forte.

Os analistas, assim como os oficiais do governo e políticos japoneses, receberam muito bem o plano de fusão, que está sujeito à aprovação da Comissão de Comércio Justo (FTC) do Japão.

"O novo grupo tem chance de se tornar bem competitivo na Ásia", disse o analista da CLSA Jeremie Capron, acrescentando que a Sumitomo Metal pode reduzir custos com a ajuda da Nippon Steel.

"A nova empresa terá a melhor linha de produtos do setor, variando desde aço para construção, folhas de aço para montadoras até placas grossas para tubos sem emendas. É bem exclusivo e a empresa número 1, Arcelor Mittal (NYSE:MT), não tem essa linha toda".

A Nippon Steel, cujos principais clientes são as montadoras japonesas, e a Sumitomo Metal Industries, que é forte em tubos sem emendas utilizados nos setores de energia, construção e maquinário, disseram que o plano é que a fusão ocorra em outubro de 2012.

A Nippon Steel e a número 2 do Japão, JFEHoldings (TYO:5411), cortaram as perspectivas anuais para março, citando o aumento nos custos do carvão de coque e minério de ferro.

"GOLIAS DO SETOR"

Os executivos da Nippon Steel disseram que a empresa queria aprofundar a cooperação com a Sumitomo Metal e Kobe Steel Ltd (TYO:5406), com as quais têm algumas parcerias operacionais, mas já tinha objeções da FTC por sua incapacidade de fazê-lo.

A empresa criada com a fusão seria a número 2 do mundo, com uma produção de 47,8 milhões de toneladas de aço bruto por ano, conforme declaração de Hiroshi Tomono, presidente da Sumitomo Metal Industries. A empresa terá mais de 75.000 funcionários.

Essa ainda seria metade da produção da número 1, Arcelor Mittal, mas deixa o grupo na frentedaBaosteel. Com base na produção de aço bruto de 2009, a Nippon Steel foi a quarta colocada mundial e a Sumitomo, 19ª, de acordo com a Associação Mundial de Aço.

"São dois Golias do setor. A fusão desses dois titãs do setor parece projetada paraultrapassar qualquer coisa que os chineses conseguem fazer", disse John Meyer, analista do banco de investimentos Fairfax em Londres.

Contato

Asia Business News
Asia Bureau
TEL: +61-2-9247-4344


Tópicos relacionados Indústria:
Metals Financial General Auto General Mining

 (66907)